Luis Miguel    

NÃO CONFIO

Letras Luis Miguel / NÃO CONFIO

NÃO CONFIO

Luis Miguel

Nossa tradução tem menos linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

No Me Fio

No me fio jamas de las miradas
de los brazos que abrazan
sin razon
no me gustan las frases regaladas
que me llenan de nada el corazon

No me fio de aquel que me conoce
ni siquiera recuerdo bien su voz
de esa niña que dice haber besado
esos besos que jamas me dio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

Mi soledad
tal vez la adulacion
me han roto el corazon
y siento hastio
no me fio

No me fio de aquel que no me mira
que tendra contra mi su corazon
me da miedo entregarme a tus caricias

Pues me han hecho tanto daño amor

No me fio de aquel que hace favores
y presume de hacerlos por amor
no confio en aquel que vende amores
el amor jamas es un favor

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

Mi soledad
tal vez la adulacion
me han roto el corazon
y siento hastio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

No me puedo fiar
pues tras la vanidad
llega la verdad
luego el vacio
no me fio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

No me puedo fiar
pues tras la vanidad
llega la verdad
luego el vacio

No me fio....

NÃO CONFIO

Não confio jamais nos olhares
Nos braços que abraçam sem razão
Não gosto das frases baratas
Que de nada enchem o coração

Não confio naquela que me conhece
Nem sequer recordo bem a sua voz
Dessa menina que disse haver beijado
Esses beijos que jamais me deu

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Não confio naquela que não me olha
Que terá contra mim o seu coração
Tenho medo de me entregar aos seus carinhos
Pois me fizeram tanto dano, amor

Não confio naquela que faz favores
E presume de fazê-los por amor
Não confio naquela que vende amores
O amor jamais é um favor

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Minha solidão, talvez a adulação
Destruíram-me o coração, e sinto desgosto

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Não posso confiar
Pois atrás da vaidade
Chega a verdade
Chega o vazio
Não confio

Não confio...






Luis Miguel

NÃO CONFIO

Luis Miguel

NÃO CONFIO

Nossa tradução tem menos linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

No Me Fio

No me fio jamas de las miradas
de los brazos que abrazan
sin razon
no me gustan las frases regaladas
que me llenan de nada el corazon

No me fio de aquel que me conoce
ni siquiera recuerdo bien su voz
de esa niña que dice haber besado
esos besos que jamas me dio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

Mi soledad
tal vez la adulacion
me han roto el corazon
y siento hastio
no me fio

No me fio de aquel que no me mira
que tendra contra mi su corazon
me da miedo entregarme a tus caricias

Pues me han hecho tanto daño amor

No me fio de aquel que hace favores
y presume de hacerlos por amor
no confio en aquel que vende amores
el amor jamas es un favor

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

Mi soledad
tal vez la adulacion
me han roto el corazon
y siento hastio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

No me puedo fiar
pues tras la vanidad
llega la verdad
luego el vacio
no me fio

no me puedo fiar
el miedo me ha hecho frio
comprendeme
si ya ni en mi confio

No me puedo fiar
pues tras la vanidad
llega la verdad
luego el vacio

No me fio....

NÃO CONFIO

Não confio jamais nos olhares
Nos braços que abraçam sem razão
Não gosto das frases baratas
Que de nada enchem o coração

Não confio naquela que me conhece
Nem sequer recordo bem a sua voz
Dessa menina que disse haver beijado
Esses beijos que jamais me deu

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Não confio naquela que não me olha
Que terá contra mim o seu coração
Tenho medo de me entregar aos seus carinhos
Pois me fizeram tanto dano, amor

Não confio naquela que faz favores
E presume de fazê-los por amor
Não confio naquela que vende amores
O amor jamais é um favor

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Minha solidão, talvez a adulação
Destruíram-me o coração, e sinto desgosto

Não posso confiar
O medo me fez frio
Compreenda-me
Se nem em mim eu confio

Não posso confiar
Pois atrás da vaidade
Chega a verdade
Chega o vazio
Não confio

Não confio...