Limp Bizkit    

Sanatório

Letras Limp Bizkit / Sanatório

Sanatório

Limp Bizkit

Sanitarium

Welcome to where time stands still
No one leaves and no one will
Moon is full, never seems to change
Just labeled mentally deranged
Dream the same thing every night
I see our freedom in my sight
No locked doors, no windows barred
No things to make my brain seem scarred

Sleep my friend and you will see
The dream is my reality
They keep me locked up in this cage
Can't they see that's why my brain says rage
Rage, rage, rage, rage

[Chorus:]
Sanitarium
Leave me be
Sanitarium
Leave me alone

Build my fear of what's out there
Cannot breathe the open air
Whisper things into my brain
Assuring me that I'm insane
They think our heads are in their hands
Violent use brings violent plans
Keep him tied, it makes him well
He's getting better, can't you tell?

No more can they keep us in
Listen, damn it, we will win
They see it right, they see it well
But they think this saves us from our hell
Hell, hell, hell, hell

[Chorus: Repeat]

[Fred Durst]
Oh yeah, are you happy to be here or what?
Well all I know is at a Metallica concert, nobody's sitting
down
So everybody in those fuckin' seats stand the fuck up!
Get up!
Get the fuck up!
Thats what I'm talkin' bout!
And I want all you people on the floor
Who are fortunate to be here tonight, to move in pretty close
Come on in
You back there come on in
Alright, I want y'all to repeat after me ok?
Leave me alone (x3)
Leave me alone, I'm gonna break the fuck out! C'mon!
Leave me alone (x3)
Leave me alone, I'm gonna break the fuck out! C'mon!

Fear of living on
Natives getting restless now
Mutiny's in the air
Got some death to do
Mirror stares back hard
Kill is such a friendly word
Seems the only way
'To' reaching out again

Fear of living on
Natives getting restless now
Mutiny's in the air
Got some death to do
Mirror stares back hard
Kill is such a friendly word
Seems the only way
To bring it back again

[Chorus: Repeat to end]

Sanatório

Bem vindo ao lugar onde o tempo fica parado
Ninguém sai e ninguém sairá
Lua está cheia, nunca parece mudar
Apenas rotulado como desajustado mental
Sonhar a mesma coisa toda noite
Eu vejo nossa liberdade à minha vista
Sem portas fechadas, sem janelas trancadas
Sem coisas para fazer meu cérebro parecer cicatrizado

Durma meu amigo e você verá
Que sonhar é minha realidade
Eles me mantém trancado nesta jaula
Eles não podem ver que é por isso que meu cérebro diz raiva
Raiva, raiva, raiva, raiva

[Refrão]
Sanatório
Me deixe ser
Sanatório
Me deixe sozinho

Construí meu medo do que está lá fora
Não posso respirar o ar livre
Sussurra coisas em meu cérebro
Assegurando-me que eu sou insano
Eles acham que nossas cabeças estão em suas mãos
Mas hábitos violentos geram planos violentos
Mantenha-o amarrado, isto faz bem a ele
Ele está melhorando, você não pode ver?

Eles não podem mais nos manter presos
Ouçam, diabos, nós vamos vencer
Eles vêem isso certo, eles vêem isso bem
Mas eles acham que isso nos salva do nosso inferno
Inferno, inferno, inferno, inferno

[Refrão]

[Fred Durst]
Ah, sim, vocês estão felizes por estarem aqui ou o quê?
Bem, tudo que eu sei é que em um show do Metallica, ninguém fica
sentado
Então todo mundo naqueles malditos assentos, levantem-se porra!
Fiquem em pé!
Fiquem em pé porra!
É disso que eu to falando!
E eu quero que todas as pessoas no chão
Que têm a sorte de estar aqui esta noite, cheguem bem perto
Venham
Vocês aí atrás, venham
Tudo bem, quero que todos repitam comigo, ok?
Me deixe sozinho (x3)
Me deixe sozinho, eu vou fugir dessa porra! Vamos!
Me deixe sozinho (x3)
Me deixe sozinho, eu vou fugir dessa porra! Vamos!

Medo de continuar vivendo
Nativos ficando inquietos agora
Motim está no ar
Tem alguma morte para fazer
Espelho olha de volta duramente
Matar é uma palavra tão amigável
Parece ser a única maneira
Para alcançar novamente

Medo de continuar vivendo
Nativos ficando inquietos agora
Motim está no ar
Tem alguma morte para fazer
Espelho olha de volta duramente
Matar é uma palavra tão amigável
Parece ser a única maneira
Para trazer isso de volta novamente

[Refrão]


Limp Bizkit

Sanatório

Limp Bizkit

Sanatório

Sanitarium

Welcome to where time stands still
No one leaves and no one will
Moon is full, never seems to change
Just labeled mentally deranged
Dream the same thing every night
I see our freedom in my sight
No locked doors, no windows barred
No things to make my brain seem scarred

Sleep my friend and you will see
The dream is my reality
They keep me locked up in this cage
Can't they see that's why my brain says rage
Rage, rage, rage, rage

[Chorus:]
Sanitarium
Leave me be
Sanitarium
Leave me alone

Build my fear of what's out there
Cannot breathe the open air
Whisper things into my brain
Assuring me that I'm insane
They think our heads are in their hands
Violent use brings violent plans
Keep him tied, it makes him well
He's getting better, can't you tell?

No more can they keep us in
Listen, damn it, we will win
They see it right, they see it well
But they think this saves us from our hell
Hell, hell, hell, hell

[Chorus: Repeat]

[Fred Durst]
Oh yeah, are you happy to be here or what?
Well all I know is at a Metallica concert, nobody's sitting
down
So everybody in those fuckin' seats stand the fuck up!
Get up!
Get the fuck up!
Thats what I'm talkin' bout!
And I want all you people on the floor
Who are fortunate to be here tonight, to move in pretty close
Come on in
You back there come on in
Alright, I want y'all to repeat after me ok?
Leave me alone (x3)
Leave me alone, I'm gonna break the fuck out! C'mon!
Leave me alone (x3)
Leave me alone, I'm gonna break the fuck out! C'mon!

Fear of living on
Natives getting restless now
Mutiny's in the air
Got some death to do
Mirror stares back hard
Kill is such a friendly word
Seems the only way
'To' reaching out again

Fear of living on
Natives getting restless now
Mutiny's in the air
Got some death to do
Mirror stares back hard
Kill is such a friendly word
Seems the only way
To bring it back again

[Chorus: Repeat to end]

Sanatório

Bem vindo ao lugar onde o tempo fica parado
Ninguém sai e ninguém sairá
Lua está cheia, nunca parece mudar
Apenas rotulado como desajustado mental
Sonhar a mesma coisa toda noite
Eu vejo nossa liberdade à minha vista
Sem portas fechadas, sem janelas trancadas
Sem coisas para fazer meu cérebro parecer cicatrizado

Durma meu amigo e você verá
Que sonhar é minha realidade
Eles me mantém trancado nesta jaula
Eles não podem ver que é por isso que meu cérebro diz raiva
Raiva, raiva, raiva, raiva

[Refrão]
Sanatório
Me deixe ser
Sanatório
Me deixe sozinho

Construí meu medo do que está lá fora
Não posso respirar o ar livre
Sussurra coisas em meu cérebro
Assegurando-me que eu sou insano
Eles acham que nossas cabeças estão em suas mãos
Mas hábitos violentos geram planos violentos
Mantenha-o amarrado, isto faz bem a ele
Ele está melhorando, você não pode ver?

Eles não podem mais nos manter presos
Ouçam, diabos, nós vamos vencer
Eles vêem isso certo, eles vêem isso bem
Mas eles acham que isso nos salva do nosso inferno
Inferno, inferno, inferno, inferno

[Refrão]

[Fred Durst]
Ah, sim, vocês estão felizes por estarem aqui ou o quê?
Bem, tudo que eu sei é que em um show do Metallica, ninguém fica
sentado
Então todo mundo naqueles malditos assentos, levantem-se porra!
Fiquem em pé!
Fiquem em pé porra!
É disso que eu to falando!
E eu quero que todas as pessoas no chão
Que têm a sorte de estar aqui esta noite, cheguem bem perto
Venham
Vocês aí atrás, venham
Tudo bem, quero que todos repitam comigo, ok?
Me deixe sozinho (x3)
Me deixe sozinho, eu vou fugir dessa porra! Vamos!
Me deixe sozinho (x3)
Me deixe sozinho, eu vou fugir dessa porra! Vamos!

Medo de continuar vivendo
Nativos ficando inquietos agora
Motim está no ar
Tem alguma morte para fazer
Espelho olha de volta duramente
Matar é uma palavra tão amigável
Parece ser a única maneira
Para alcançar novamente

Medo de continuar vivendo
Nativos ficando inquietos agora
Motim está no ar
Tem alguma morte para fazer
Espelho olha de volta duramente
Matar é uma palavra tão amigável
Parece ser a única maneira
Para trazer isso de volta novamente

[Refrão]