Leoni    

A Festa

Letras Leoni / A Festa

A Festa

Leoni

Aquela festa já tinha dado tudo o que podia
E eu tava indo embora
Quando do nada uma bicha meio moda, meio artísta
Sentou do meu lado
Pendurado em você

As suas pernas você me mostra aos poucos quando senta
E esconde um sorriso
Você carrega seu mundo, suas jóias, seu marido
Como um castigo

Você me olha como quem tem fome
E eu fico imaginando o que seria
Uma festa entre suas pernas
Eu quero te botar de quatro
O que você quiser eu faço

Deixa eu te ensinar um novo jogo
(O melhor de todos)
Os peitos, o pescoço e a barriga
(Valem quatro pontos)
O interior da coxa e a virílha
(Valem sete pontos)
Até chegar ao ponto em que eu me perco e já não paro pra contar
Só quero o que eu sei que você quer me dar

E derrepente não sei se é o efeito dos wiskys
Eu não penso em riscos
Você me beija sentada na bancada do banheiro
Enquanto eu te dispo

Você tem pressa e me arranca a roupa
e diz que já não dá há tanto tempo
O meu cabelo agarra no seu brinco
As minhas costas no ladrilho
Mas sob o império dos sentidos

Deixa eu te ensinar um novo jogo
(O melhor de todos)
Os peitos, o pescoço e a barriga
(Valem quatro pontos)
O interior da coxa e a virílha
(Valem sete pontos)
Até chegar ao ponto em que eu me perco e já não paro pra contar
Só quero o que eu sei que você quer me dar


Leoni

A Festa

Leoni

A Festa

Aquela festa já tinha dado tudo o que podia
E eu tava indo embora
Quando do nada uma bicha meio moda, meio artísta
Sentou do meu lado
Pendurado em você

As suas pernas você me mostra aos poucos quando senta
E esconde um sorriso
Você carrega seu mundo, suas jóias, seu marido
Como um castigo

Você me olha como quem tem fome
E eu fico imaginando o que seria
Uma festa entre suas pernas
Eu quero te botar de quatro
O que você quiser eu faço

Deixa eu te ensinar um novo jogo
(O melhor de todos)
Os peitos, o pescoço e a barriga
(Valem quatro pontos)
O interior da coxa e a virílha
(Valem sete pontos)
Até chegar ao ponto em que eu me perco e já não paro pra contar
Só quero o que eu sei que você quer me dar

E derrepente não sei se é o efeito dos wiskys
Eu não penso em riscos
Você me beija sentada na bancada do banheiro
Enquanto eu te dispo

Você tem pressa e me arranca a roupa
e diz que já não dá há tanto tempo
O meu cabelo agarra no seu brinco
As minhas costas no ladrilho
Mas sob o império dos sentidos

Deixa eu te ensinar um novo jogo
(O melhor de todos)
Os peitos, o pescoço e a barriga
(Valem quatro pontos)
O interior da coxa e a virílha
(Valem sete pontos)
Até chegar ao ponto em que eu me perco e já não paro pra contar
Só quero o que eu sei que você quer me dar