Leonardo    

Filho de Lavrador

Letras Leonardo / Filho de Lavrador

Filho de Lavrador

Leonardo

Amanheceu, e outra vez lá vou eu, o mesmo caminho;
A chuva cai, molha meu rosto, estou com Deus e não sozinho;
No mesmo solo, onde meu pai cultivou o nosso pão;
Com uma enxada, faço as covas e semeio novos grãos.

Eu amo ver, o entardecer ;
e o romper da alvorada;
Sou sertanejo, aqui nasci,
Aqui cresci nessa jornada.

O tempo passa o fruto cresce;
E outra vez estou aqui;
Faço a colheita e agradeço;
Tu do aquilo que eu colhi.

Volto pra casa feliz;
como se fosse um doutor;
Mas me orgulho de ser lavrador;
Assim eu sou vou continuar a ser.

Sigo sorrindo a missão;
que o meu pai me deu;
Ontem foi ele, hoje sou eu;
Assim nasci, assim quero morrer.


Leonardo

Filho de Lavrador

Leonardo

Filho de Lavrador

Amanheceu, e outra vez lá vou eu, o mesmo caminho;
A chuva cai, molha meu rosto, estou com Deus e não sozinho;
No mesmo solo, onde meu pai cultivou o nosso pão;
Com uma enxada, faço as covas e semeio novos grãos.

Eu amo ver, o entardecer ;
e o romper da alvorada;
Sou sertanejo, aqui nasci,
Aqui cresci nessa jornada.

O tempo passa o fruto cresce;
E outra vez estou aqui;
Faço a colheita e agradeço;
Tu do aquilo que eu colhi.

Volto pra casa feliz;
como se fosse um doutor;
Mas me orgulho de ser lavrador;
Assim eu sou vou continuar a ser.

Sigo sorrindo a missão;
que o meu pai me deu;
Ontem foi ele, hoje sou eu;
Assim nasci, assim quero morrer.