Léa Mendonça    

Eu Não Abro Mão

Letras Léa Mendonça / Eu Não Abro Mão

Eu Não Abro Mão

Léa Mendonça

Eu não abro mão da minha bênção
Sei que esse dia vai chegar
Com o rosto no pó, lágrimas no olhar
Esta é a minha posição, não vou mudar
Cada dia que se passa forte estou
Minha descendência é de Abraão
Não desisto nunca
Não me canso de esperar
Qualquer hora dessa minha vitória vai chegar

Cada lágrima em mim que rolar
É pra fazer o grande céu desaguar
O tempo vai fechar e as nuvens vão se formar
A tempestade de vitória descerá
Cada lágrima em mim que rolar
Sobre o chão que eu piso não cairá
Seu destino é o coração de Deus
Ele nunca desprezou um servo seu

Ana chorou e não foi nada em vão
Deus respondeu colocou em sua mão
A sua vitória aquilo que ela clamava com tanta fé
Basta lembrar que o meu Deus não mudou
Ele é fiel, ele nunca falhou
Vou esperar, acreditar
Minha bênção virá

Cada dia que se passa forte estou
Minha descendência é de Abraão
Não desisto nunca
Não me canso de esperar
Qualquer hora dessa minha vitória vai chegar

Cada lágrima em mim que rolar
É pra fazer o grande céu desaguar
O tempo vai fechar e as nuvens vão se formar
A tempestade de vitória descerá
Cada lágrima em mim que rolar
Sobre o chão que eu piso não cairá
Seu destino é o coração de Deus
Ele nunca desprezou um servo seu

Ana chorou e não foi nada em vão
Deus respondeu colocou em sua mão
A sua vitória aquilo que ela clamava com tanta fé
Basta lembrar que o meu Deus não mudou
Ele é fiel, ele nunca falhou
Vou esperar, acreditar
Minha bênção virá
(2x)


Léa Mendonça

Eu Não Abro Mão

Léa Mendonça

Eu Não Abro Mão

Eu não abro mão da minha bênção
Sei que esse dia vai chegar
Com o rosto no pó, lágrimas no olhar
Esta é a minha posição, não vou mudar
Cada dia que se passa forte estou
Minha descendência é de Abraão
Não desisto nunca
Não me canso de esperar
Qualquer hora dessa minha vitória vai chegar

Cada lágrima em mim que rolar
É pra fazer o grande céu desaguar
O tempo vai fechar e as nuvens vão se formar
A tempestade de vitória descerá
Cada lágrima em mim que rolar
Sobre o chão que eu piso não cairá
Seu destino é o coração de Deus
Ele nunca desprezou um servo seu

Ana chorou e não foi nada em vão
Deus respondeu colocou em sua mão
A sua vitória aquilo que ela clamava com tanta fé
Basta lembrar que o meu Deus não mudou
Ele é fiel, ele nunca falhou
Vou esperar, acreditar
Minha bênção virá

Cada dia que se passa forte estou
Minha descendência é de Abraão
Não desisto nunca
Não me canso de esperar
Qualquer hora dessa minha vitória vai chegar

Cada lágrima em mim que rolar
É pra fazer o grande céu desaguar
O tempo vai fechar e as nuvens vão se formar
A tempestade de vitória descerá
Cada lágrima em mim que rolar
Sobre o chão que eu piso não cairá
Seu destino é o coração de Deus
Ele nunca desprezou um servo seu

Ana chorou e não foi nada em vão
Deus respondeu colocou em sua mão
A sua vitória aquilo que ela clamava com tanta fé
Basta lembrar que o meu Deus não mudou
Ele é fiel, ele nunca falhou
Vou esperar, acreditar
Minha bênção virá
(2x)