Kelly Patrícia    

A Rosa Desfolhada

Letras Kelly Patrícia / A Rosa Desfolhada

A Rosa Desfolhada

Kelly Patrícia

Ao ver-vos, meu jesus, deixar da mãe os braços, e com seu terno auxílio
Tatear vacilando uns mal seguros passos em nosso pobre exílio
Quisera desfolhar amor pelo caminho a mais purpúria rosa
Pra que esse pé gentil poupasse de mansinho sobre uma flor mimosa

Assim desfolhadinha a rosa é imagem bela, o meu divino infante
Dum pobre coração que vitimar-se anela para vós a cada instante
A rosa, em se desfolhar, pra sempre renuncia à vida, a quanto amava
Como ela, a vós, meu deus, em venturoso dia se entrega a humilde escrava

A rosa em seu fulgor tem culto e luzimento, às festas dá seu brilho
A rosa desfolhada, essa levou-a o vento; ninguém lhe rouba trilho
Jesus, sacrifiquei por vosso amor, gozosa, o meu futuro, a vida
Aos olhos dos mortais deve esconder-se a rosa pra sempre emurchecida

Hei de morrer por vós
De gozo em si não cabe minha alma ardente em chama
Então, jesus, verei se quando pode e sabe, meu coração vos ama
E assim quero viver a vossos pés sem brilho, presa em divinos laços
Pudesse eu abrandar no doloroso trilho vossos últimos passos.


Kelly Patrícia

A Rosa Desfolhada

Kelly Patrícia

A Rosa Desfolhada

Ao ver-vos, meu jesus, deixar da mãe os braços, e com seu terno auxílio
Tatear vacilando uns mal seguros passos em nosso pobre exílio
Quisera desfolhar amor pelo caminho a mais purpúria rosa
Pra que esse pé gentil poupasse de mansinho sobre uma flor mimosa

Assim desfolhadinha a rosa é imagem bela, o meu divino infante
Dum pobre coração que vitimar-se anela para vós a cada instante
A rosa, em se desfolhar, pra sempre renuncia à vida, a quanto amava
Como ela, a vós, meu deus, em venturoso dia se entrega a humilde escrava

A rosa em seu fulgor tem culto e luzimento, às festas dá seu brilho
A rosa desfolhada, essa levou-a o vento; ninguém lhe rouba trilho
Jesus, sacrifiquei por vosso amor, gozosa, o meu futuro, a vida
Aos olhos dos mortais deve esconder-se a rosa pra sempre emurchecida

Hei de morrer por vós
De gozo em si não cabe minha alma ardente em chama
Então, jesus, verei se quando pode e sabe, meu coração vos ama
E assim quero viver a vossos pés sem brilho, presa em divinos laços
Pudesse eu abrandar no doloroso trilho vossos últimos passos.