Judas Priest    

A Sentinela

Letras Judas Priest / A Sentinela

A Sentinela

Judas Priest

Nossa tradução tem mais linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

The Sentinel

Along deserted avenues
Steam begins to rise
The figures primed and ready
Prepared for quick surprise
He's watchin' for a sign
His life is on the line

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel

Dogs whine in the alleys
Smoke is on the wind
From deep inside its empty shell
A cathedral bell begins
Sending out its toll
A storm begins to grow

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel

Amidst the upturned burned-out cars
The challengers await
And in their fists clutch iron bars
With which to seal his fate
Across his chest is scabbards rest
The rows of throwing knives
Whose razor points in challenged tests
Have finished many lives

Now facing one another
The stand-off eats at time
Then all at once a silence falls
As the bell ceases its chime
Upon this sign the challengers
With shrieks and cries rush forth
The knives fly out like bullets
Upon their deadly course
Screams of pain and agony
Rent the silent air
Amidst the dying bodies
Blood runs everywhere
The figure stands expressionless
Impassive and alone
Unmoved by this victory
And the seeds of death he's sown

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel




A Sentinela

Por avenidas desertas
A fumaça começa a subir
As figuras empunhadas e prontas
Preparadas para um ataque surpresa
Ele está esperando por um sina
Sua vida está na mira

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Cães rosnam nos becos
Fumaça está ao vento
Lá do fundo de seu prédio abandonado
O sino de uma catedral toca
Enviando seu toque
Uma tempestade começa a se formar

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Em meio aos carros revirados e queimados
Os desafiadores aguardam
E em seus punhos, seguram barras de ferro
Para selarem o destino dele
Sobre seu peito, as bainhas descansam
As filas de facas para serem atiradas
Com pontas afiadas, testadas em desafios
Terminaram com muitas vidas

Agora encarando um ao outro
Os guardas esperam sua hora
Então de uma vez, o silêncio cai
Enquanto o sino pára de tocar
Nesse sinal, os desafiadores
Aos berros e gritos, avançam
As facas voam como balas
Para seu destino mortal
Gritos de dor e agonia
Alugam o ar silencioso
Em meio aos corpos que morrem
O sangue corre por toda parte
A figura permanece inerte,
Impassível e solitária
Nem um pouco emocionado por essa vitória
E nem com as sementes da morte que ele plantou

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela


Judas Priest

A Sentinela

Judas Priest

A Sentinela

Nossa tradução tem mais linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

The Sentinel

Along deserted avenues
Steam begins to rise
The figures primed and ready
Prepared for quick surprise
He's watchin' for a sign
His life is on the line

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel

Dogs whine in the alleys
Smoke is on the wind
From deep inside its empty shell
A cathedral bell begins
Sending out its toll
A storm begins to grow

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel

Amidst the upturned burned-out cars
The challengers await
And in their fists clutch iron bars
With which to seal his fate
Across his chest is scabbards rest
The rows of throwing knives
Whose razor points in challenged tests
Have finished many lives

Now facing one another
The stand-off eats at time
Then all at once a silence falls
As the bell ceases its chime
Upon this sign the challengers
With shrieks and cries rush forth
The knives fly out like bullets
Upon their deadly course
Screams of pain and agony
Rent the silent air
Amidst the dying bodies
Blood runs everywhere
The figure stands expressionless
Impassive and alone
Unmoved by this victory
And the seeds of death he's sown

Sworn to avenge
Condemn to hell
Tempt not the blade
All fear the Sentinel




A Sentinela

Por avenidas desertas
A fumaça começa a subir
As figuras empunhadas e prontas
Preparadas para um ataque surpresa
Ele está esperando por um sina
Sua vida está na mira

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Cães rosnam nos becos
Fumaça está ao vento
Lá do fundo de seu prédio abandonado
O sino de uma catedral toca
Enviando seu toque
Uma tempestade começa a se formar

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Em meio aos carros revirados e queimados
Os desafiadores aguardam
E em seus punhos, seguram barras de ferro
Para selarem o destino dele
Sobre seu peito, as bainhas descansam
As filas de facas para serem atiradas
Com pontas afiadas, testadas em desafios
Terminaram com muitas vidas

Agora encarando um ao outro
Os guardas esperam sua hora
Então de uma vez, o silêncio cai
Enquanto o sino pára de tocar
Nesse sinal, os desafiadores
Aos berros e gritos, avançam
As facas voam como balas
Para seu destino mortal
Gritos de dor e agonia
Alugam o ar silencioso
Em meio aos corpos que morrem
O sangue corre por toda parte
A figura permanece inerte,
Impassível e solitária
Nem um pouco emocionado por essa vitória
E nem com as sementes da morte que ele plantou

Jurou vingar
Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam a sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela

Condenar ao inferno
Não temam a lâmina
Todos temam o sentinela