Juanes    

O aventureiro

Letras Juanes / O aventureiro

O aventureiro

Juanes

El Arriero

Soy campesino de los berracos
y soy arriero de profesion
me importa un culo no me interesa
ni como viva ningun guevon

Cruzo caminos arriando mulas,tomando trago
y comiendo frutas de las mujeres desenga;adas
no me enamoro ni por el putas
Uso alpargatas y buen machete
y nunca he sido un consentido
pues no me apego de lo que tengo
ni de este mundo gran malparido

Soy un arriero de berraquera
y solo creo en el cajon
no he sido chivo de ninguna perra
ni mucho menos pa' ser cabron

Apure el paso mula hijueputa
que ya muy pronto va a anochecer
en la posada me esta esperando
un aguardiente y una mujer

Ahora si cojo camino arriba
y no te quedes mula peeorra
ni por el puta tumbe la carga
porque te mato mula cacorra

O aventureiro

Sou um camponês dos barracos
E sou aventureiro por profissão
Não me importa o #$@%, não me interessa
Como cada zé ninguém vive

Cruzo caminhos atrás de mulas, tomando várias
E comendo frutas das mulheres desiludidas
Não me envolve com com as mundanas
Uso alpercatas e bom machete
E nunca fui consentido
Pois não me apego ao que tenho
Nem deste mundo perdido

Sou um aventureiro de barraqueiro
e só creio no grande caixão
não sou escravo de nenhuma cachorra
e muito menos para ser um corno

Apure o passo mula de valeta
Que logo vai anoitecer
Na pousada está me esperando
Uma aguardente e uma mulher

Agora caminho pra cima
E te considero uma mula pior
Nem por uma mundana mudo de ideia
Porque te mato, mula covarde


Juanes

O aventureiro

Juanes

O aventureiro

El Arriero

Soy campesino de los berracos
y soy arriero de profesion
me importa un culo no me interesa
ni como viva ningun guevon

Cruzo caminos arriando mulas,tomando trago
y comiendo frutas de las mujeres desenga;adas
no me enamoro ni por el putas
Uso alpargatas y buen machete
y nunca he sido un consentido
pues no me apego de lo que tengo
ni de este mundo gran malparido

Soy un arriero de berraquera
y solo creo en el cajon
no he sido chivo de ninguna perra
ni mucho menos pa' ser cabron

Apure el paso mula hijueputa
que ya muy pronto va a anochecer
en la posada me esta esperando
un aguardiente y una mujer

Ahora si cojo camino arriba
y no te quedes mula peeorra
ni por el puta tumbe la carga
porque te mato mula cacorra

O aventureiro

Sou um camponês dos barracos
E sou aventureiro por profissão
Não me importa o #$@%, não me interessa
Como cada zé ninguém vive

Cruzo caminhos atrás de mulas, tomando várias
E comendo frutas das mulheres desiludidas
Não me envolve com com as mundanas
Uso alpercatas e bom machete
E nunca fui consentido
Pois não me apego ao que tenho
Nem deste mundo perdido

Sou um aventureiro de barraqueiro
e só creio no grande caixão
não sou escravo de nenhuma cachorra
e muito menos para ser um corno

Apure o passo mula de valeta
Que logo vai anoitecer
Na pousada está me esperando
Uma aguardente e uma mulher

Agora caminho pra cima
E te considero uma mula pior
Nem por uma mundana mudo de ideia
Porque te mato, mula covarde