Johnny Cash    

Highwayman

Letras Johnny Cash / Highwayman

Highwayman

Johnny Cash

Highwayman

I was a highwayman. Along the coach roads I did ride
With sword and pistol by my side
Many a young maid lost her baubles to my trade
Many a soldier shed his lifeblood on my blade
The bastards hung me in the spring of twenty-five
But I am still alive.

I was a sailor. I was born upon the tide
And with the sea I did abide.
I sailed a schooner round the Horn to Mexico
I went aloft and furled the mainsail in a blow
And when the yards broke off they said that I got killed
But I am living still.

I was a dam builder across the river deep and wide
Where steel and water did collide
A place called Boulder on the wild Colorado
I slipped and fell into the wet concrete below
They buried me in that great tomb that knows no sound
But I am still around..I'll always be around..and around and around and
around and around

I fly a starship across the Universe divide
And when I reach the other side
I'll find a place to rest my spirit if I can
Perhaps I may become a highwayman again
Or I may simply be a single drop of rain
But I will remain
And I'll be back again, and again and again and again and again..

Highwayman

Eu fui um salteador. Pelas velhas estradas eu cavalguei
Com a espada e a pistola ao meu lado
Muitas jovens donzelas perderam suas bijuterias aos meus negócios
Muitos soldados derramaram seu sangue em minha lâmina
Os bastardos me enforacaram na primavera de vinte e cinco
Mas eu continuo vivo.

Eu fui um marinheiro. Eu nasci sobre a maré
E no mar eu permaneci.
Eu naveguei uma escuna ao redor de Horn até o México
Eu subi ao mastro principal e baixei a vela principal num só golpe
E quando a tripulação se rebelou eles disseram que eu seria morto
Mas eu ainda estou vivendo

Eu fui um construtor de barragens, através do largo e profundo rio
Onde a água e aço colidiam
Um lugar chamado Boulder, no selvagem Colorado
Eu escorreguei e caí no concreto úmido
Eles me enterraram naquela tumba que não conhece som algum
Mas eu permaneço por aí, eu sempre estarei por aí.... e por aí... e por aí
por aí e por aí.

Eu piloto uma nave espacial, através do Universo dividido
E quando eu alcançar o outro lado
Eu encontrarei um lugar para descançar meu espírito se eu puder
Talvez e possa me tornar um salteador novamente
Ou eu posso simplesmente ser uma única gota de chuva
Mas eu permanecerei
E estarei de volta outra vez, e outra vez, outra vez e outra vez e outra vez.


Johnny Cash

Highwayman

Johnny Cash

Highwayman

Highwayman

I was a highwayman. Along the coach roads I did ride
With sword and pistol by my side
Many a young maid lost her baubles to my trade
Many a soldier shed his lifeblood on my blade
The bastards hung me in the spring of twenty-five
But I am still alive.

I was a sailor. I was born upon the tide
And with the sea I did abide.
I sailed a schooner round the Horn to Mexico
I went aloft and furled the mainsail in a blow
And when the yards broke off they said that I got killed
But I am living still.

I was a dam builder across the river deep and wide
Where steel and water did collide
A place called Boulder on the wild Colorado
I slipped and fell into the wet concrete below
They buried me in that great tomb that knows no sound
But I am still around..I'll always be around..and around and around and
around and around

I fly a starship across the Universe divide
And when I reach the other side
I'll find a place to rest my spirit if I can
Perhaps I may become a highwayman again
Or I may simply be a single drop of rain
But I will remain
And I'll be back again, and again and again and again and again..

Highwayman

Eu fui um salteador. Pelas velhas estradas eu cavalguei
Com a espada e a pistola ao meu lado
Muitas jovens donzelas perderam suas bijuterias aos meus negócios
Muitos soldados derramaram seu sangue em minha lâmina
Os bastardos me enforacaram na primavera de vinte e cinco
Mas eu continuo vivo.

Eu fui um marinheiro. Eu nasci sobre a maré
E no mar eu permaneci.
Eu naveguei uma escuna ao redor de Horn até o México
Eu subi ao mastro principal e baixei a vela principal num só golpe
E quando a tripulação se rebelou eles disseram que eu seria morto
Mas eu ainda estou vivendo

Eu fui um construtor de barragens, através do largo e profundo rio
Onde a água e aço colidiam
Um lugar chamado Boulder, no selvagem Colorado
Eu escorreguei e caí no concreto úmido
Eles me enterraram naquela tumba que não conhece som algum
Mas eu permaneço por aí, eu sempre estarei por aí.... e por aí... e por aí
por aí e por aí.

Eu piloto uma nave espacial, através do Universo dividido
E quando eu alcançar o outro lado
Eu encontrarei um lugar para descançar meu espírito se eu puder
Talvez e possa me tornar um salteador novamente
Ou eu posso simplesmente ser uma única gota de chuva
Mas eu permanecerei
E estarei de volta outra vez, e outra vez, outra vez e outra vez e outra vez.