Johnny Cash    

City of new orleans (tradução)

Letras Johnny Cash / City of new orleans (tradução)

City of new orleans (tradução)

Johnny Cash

Nossa tradução tem menos linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

City Of New Orleans

Ridin' on the City of New Orleans
Illinois Central, Monday mornin' rail
15 cars & 15 restless riders
Three conductors, 25 sacks of mail

All along the southbound odyssey the train pulls out of Kankakee
Rolls along past houses, farms & fields
Passin' graves that have no name, freight yards full of old black men
And the graveyards of rusted automobiles

Chorus:
Good mornin' America, how are you?
Don't you know me? I'm your native son!
I'm the train they call the City of New Orleans
I'll be gone 500 miles when the day is done

Dealin' cards with the old men in the club car
Penny a point, ain't no one keepin' score
Pass the paper bag that holds the bottle
And feel the wheels grumblin' neath the floor

And the sons of Pullman porters & the sons of engineers
Ride their fathers' magic carpet made of steel
Mothers with their babes asleep, rockin' to the gentle beat
And the rhythm of the rails is all they feel

Repeat Chorus

Night time on the City of New Orleans
Changin' cars in Memphis, Tennessee
Halfway home, we'll be there by mornin'
Thru the Mississippi darkness rollin' down to the sea

But all the towns & people seem to fade into a bad dream
And the steel rail still ain't heard the news
The conductor sings his song again
"The passengers will please refrain:
This train has got the disappearin' railroad blues

Repeat Chorus

City of new orleans (tradução)

Cidade de nova orleans

Dirigindo na cidade de nova orleans
Central de illinois, trilhos, segunda-feira de manhã 15 carros e 15 motoristas impacientes
Três condutores e 24 sacos de correspondências

Através da odiséia sulista, o trem sai de kentucky
E se passa por casas, fazendas e campos
Passando por trens que não têm nomes, nos quais os depósitos estão cheios de homens negros
E os os quintais sombrios, de automóveis enferrujados

Refrão:
Bom dia, américa, como vai você?
Diga, você não me conhece? eu sou seu filho!
Eu sou o trem que eles chamam de cidade de nova orleans
Eu já terei ido 500 milhas quando o dia terminar

Jogando cartas com um velho no clube
Centavo é um ponto, não tem ninguém contando o placar
Agora passe a bolsa de papéis que segura a garrafa
E sinta as rodas murmurando no chão

E os filhos dos porteiros pullman e os filhos dos engenheiros
Guiam o tapete mágico de seus pais feito de aço
Mães com seus filhos dormindo, balançando com a batida gentil
E com o ritmo dos trilhos são tudo o que podem sentir

(repete refrão)

Noite na cidade de nova orleans
Trocando carros em memphis, tennessee
Metade do caminho até em casa, nós estaremos lá pela manhã
Através da escuridão do mississippi rolando até o mar

Mas todas as cidades e pessoas parecem cair num sonho ruim
E o trilho de aço ainda não escutou as noticias
O condutor canta sua música de novo
"os passageiros vão, por favor, repetir o refrão:
Este trem tem que desaparecer em blues de trilhos"


Johnny Cash

City of new orleans (tradução)

Johnny Cash

City of new orleans (tradução)

Nossa tradução tem menos linhas que a
versão original, ajude-nos a sincronizar.=) fechar

City Of New Orleans

Ridin' on the City of New Orleans
Illinois Central, Monday mornin' rail
15 cars & 15 restless riders
Three conductors, 25 sacks of mail

All along the southbound odyssey the train pulls out of Kankakee
Rolls along past houses, farms & fields
Passin' graves that have no name, freight yards full of old black men
And the graveyards of rusted automobiles

Chorus:
Good mornin' America, how are you?
Don't you know me? I'm your native son!
I'm the train they call the City of New Orleans
I'll be gone 500 miles when the day is done

Dealin' cards with the old men in the club car
Penny a point, ain't no one keepin' score
Pass the paper bag that holds the bottle
And feel the wheels grumblin' neath the floor

And the sons of Pullman porters & the sons of engineers
Ride their fathers' magic carpet made of steel
Mothers with their babes asleep, rockin' to the gentle beat
And the rhythm of the rails is all they feel

Repeat Chorus

Night time on the City of New Orleans
Changin' cars in Memphis, Tennessee
Halfway home, we'll be there by mornin'
Thru the Mississippi darkness rollin' down to the sea

But all the towns & people seem to fade into a bad dream
And the steel rail still ain't heard the news
The conductor sings his song again
"The passengers will please refrain:
This train has got the disappearin' railroad blues

Repeat Chorus

City of new orleans (tradução)

Cidade de nova orleans

Dirigindo na cidade de nova orleans
Central de illinois, trilhos, segunda-feira de manhã 15 carros e 15 motoristas impacientes
Três condutores e 24 sacos de correspondências

Através da odiséia sulista, o trem sai de kentucky
E se passa por casas, fazendas e campos
Passando por trens que não têm nomes, nos quais os depósitos estão cheios de homens negros
E os os quintais sombrios, de automóveis enferrujados

Refrão:
Bom dia, américa, como vai você?
Diga, você não me conhece? eu sou seu filho!
Eu sou o trem que eles chamam de cidade de nova orleans
Eu já terei ido 500 milhas quando o dia terminar

Jogando cartas com um velho no clube
Centavo é um ponto, não tem ninguém contando o placar
Agora passe a bolsa de papéis que segura a garrafa
E sinta as rodas murmurando no chão

E os filhos dos porteiros pullman e os filhos dos engenheiros
Guiam o tapete mágico de seus pais feito de aço
Mães com seus filhos dormindo, balançando com a batida gentil
E com o ritmo dos trilhos são tudo o que podem sentir

(repete refrão)

Noite na cidade de nova orleans
Trocando carros em memphis, tennessee
Metade do caminho até em casa, nós estaremos lá pela manhã
Através da escuridão do mississippi rolando até o mar

Mas todas as cidades e pessoas parecem cair num sonho ruim
E o trilho de aço ainda não escutou as noticias
O condutor canta sua música de novo
"os passageiros vão, por favor, repetir o refrão:
Este trem tem que desaparecer em blues de trilhos"