Johnny Cash    

Balada de Ira Hayes

Letras Johnny Cash / Balada de Ira Hayes

Balada de Ira Hayes

Johnny Cash

Ballad Of Ira Hayes

Ira Hayes,
Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Gather round me people there's a story I would tell
About a brave young Indian you should remember well
From the land of the Pima Indian
A proud and noble band
Who farmed the Phoenix valley in Arizona land

Down the ditches for a thousand years
The water grew Ira's peoples' crops
'Till the white man stole the water rights
And the sparklin' water stopped

Now Ira's folks were hungry
And their land grew crops of weeds
When war came, Ira volunteered
And forgot the white man's greed

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

There they battled up Iwo Jima's hill,
Two hundred and fifty men
But only twenty-seven lived to walk back down again

And when the fight was over
And when Old Glory raised
Among the men who held it high
Was the Indian, Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Ira returned a hero
Celebrated through the land
He was wined and speeched and honored; Everybody shook his hand

But he was just a Pima Indian
No water, no crops, no chance
At home nobody cared what Ira'd done
And when did the Indians dance

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Then Ira started drinkin' hard;
Jail was often his home
They'd let him raise the flag and lower it
like you'd throw a dog a bone!

He died drunk one mornin'
Alone in the land he fought to save
Two inches of water in a lonely ditch
Was a grave for Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Yeah, call him drunken Ira Hayes
But his land is just as dry
And his ghost is lyin' thirsty
In the ditch where Ira died

Balada de Ira Hayes

Ira Hayes
Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Pessoas se reúnam em volta de mim, há uma história que irei contar
Sobre um corajoso jovem indígena que vocês devem lembrar bem
Da terra dos índios Pima
Um grupo orgulhoso e nobre
Que cultivaram o vale de Phoenix, nas terras do Arizona

Perto das valas por milhares de anos
A água fez crescer o milharal do povo de Ira
Até que o homem branco roubou o direito sobre a água
E a água cristalina parou

Agora o povo de Ira está com fome
E na sua terra cresceu culturas de maconha
Quando veio a guerra, Ira se voluntariou
E esqueceu a ganância do homem branco

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Lá, eles lutaram na colina de Iwo Jima,
Duzentos e cinqüenta homens
Mas apenas vinte sete viveram para voltar lá pra baixo outra vez

E quando a luta acabou
E quando a Old Glory se levantou
Entre os homens que se mantiveram firme
Estava o índio, Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Ira retornou como um herói
Celebrado por toda a terra
Ele foi emocionado, discursado e honrado; todo mundo o cumprimentou

Mas ele era apenas um índio Pima
Sem água, sem plantação, sem chances
Em casa ninguém se importava com o que Ira tinha feito
Nem quando os índios dançaram

Refrão
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Então, Ira começou a beber demais
A cadeia foi várias vezes sua casa
Eles o deixavam levantar e abaixar a bandeira
Como se você fosse jogar um osso pra um cachorro!

Ele morreu bêbado uma manhã
Sozinho na terra que ele lutou para salvar
Dois centímetros de água em uma vala solitária
Foi uma sepultura para Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Sim, chamem-o de Ira Hayes bêbado
Mas a sua terra é tão seca
E o seu fantasma está deitado com sede
Na vala onde Ira morreu


Johnny Cash

Balada de Ira Hayes

Johnny Cash

Balada de Ira Hayes

Ballad Of Ira Hayes

Ira Hayes,
Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Gather round me people there's a story I would tell
About a brave young Indian you should remember well
From the land of the Pima Indian
A proud and noble band
Who farmed the Phoenix valley in Arizona land

Down the ditches for a thousand years
The water grew Ira's peoples' crops
'Till the white man stole the water rights
And the sparklin' water stopped

Now Ira's folks were hungry
And their land grew crops of weeds
When war came, Ira volunteered
And forgot the white man's greed

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

There they battled up Iwo Jima's hill,
Two hundred and fifty men
But only twenty-seven lived to walk back down again

And when the fight was over
And when Old Glory raised
Among the men who held it high
Was the Indian, Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Ira returned a hero
Celebrated through the land
He was wined and speeched and honored; Everybody shook his hand

But he was just a Pima Indian
No water, no crops, no chance
At home nobody cared what Ira'd done
And when did the Indians dance

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Then Ira started drinkin' hard;
Jail was often his home
They'd let him raise the flag and lower it
like you'd throw a dog a bone!

He died drunk one mornin'
Alone in the land he fought to save
Two inches of water in a lonely ditch
Was a grave for Ira Hayes

CHORUS:
Call him drunken Ira Hayes
He won't answer anymore
Not the whiskey drinkin' Indian
Nor the Marine that went to war

Yeah, call him drunken Ira Hayes
But his land is just as dry
And his ghost is lyin' thirsty
In the ditch where Ira died

Balada de Ira Hayes

Ira Hayes
Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Pessoas se reúnam em volta de mim, há uma história que irei contar
Sobre um corajoso jovem indígena que vocês devem lembrar bem
Da terra dos índios Pima
Um grupo orgulhoso e nobre
Que cultivaram o vale de Phoenix, nas terras do Arizona

Perto das valas por milhares de anos
A água fez crescer o milharal do povo de Ira
Até que o homem branco roubou o direito sobre a água
E a água cristalina parou

Agora o povo de Ira está com fome
E na sua terra cresceu culturas de maconha
Quando veio a guerra, Ira se voluntariou
E esqueceu a ganância do homem branco

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Lá, eles lutaram na colina de Iwo Jima,
Duzentos e cinqüenta homens
Mas apenas vinte sete viveram para voltar lá pra baixo outra vez

E quando a luta acabou
E quando a Old Glory se levantou
Entre os homens que se mantiveram firme
Estava o índio, Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Ira retornou como um herói
Celebrado por toda a terra
Ele foi emocionado, discursado e honrado; todo mundo o cumprimentou

Mas ele era apenas um índio Pima
Sem água, sem plantação, sem chances
Em casa ninguém se importava com o que Ira tinha feito
Nem quando os índios dançaram

Refrão
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Então, Ira começou a beber demais
A cadeia foi várias vezes sua casa
Eles o deixavam levantar e abaixar a bandeira
Como se você fosse jogar um osso pra um cachorro!

Ele morreu bêbado uma manhã
Sozinho na terra que ele lutou para salvar
Dois centímetros de água em uma vala solitária
Foi uma sepultura para Ira Hayes

Refrão:
Chamá-lo de bêbado Ira Hayes
Ele não vai responder mais
Não é bebendo o uísque indígena
Nem da Marinha que foi à guerra

Sim, chamem-o de Ira Hayes bêbado
Mas a sua terra é tão seca
E o seu fantasma está deitado com sede
Na vala onde Ira morreu