João Mineiro e Marciano    

Vestido Branco

Vestido Branco

João Mineiro e Marciano

Você era pobre, fiz tudo que pude
Comprei todas as coisas por amar você.
Mas não é este o problema mais triste
Se nada deu certo é melhor esquecer.

Eu admirei o seu gesto bonito
Amando outro homem você me contou
São coisas da vida, a data marcada
As coisas compradas, porém me deixou

A causa do pranto que hoje derramo
É o fim da história que não suportei,
Vestida de branco casando com outro,
Num mesmo vestido que um dia eu comprei

Ao vê-la descer de um carro enfeitado
subir as escadas com tanta emoção
A igreja repleta de gente contente
Num banco qualquer eu perdi a ilusão.

O vestido bonito que nós escolhemos
O outro abraçando marcando meu fim
No meu pensamento um adeus prá você
Saí prá não ver o momento do "sim".

A causa do pranto que hoje derramo
É o fim da história que não suportei,
Vestida de branco casando com outro,
Num mesmo vestido que um dia eu comprei


João Mineiro e Marciano

Vestido Branco

João Mineiro e Marciano

Vestido Branco

Você era pobre, fiz tudo que pude
Comprei todas as coisas por amar você.
Mas não é este o problema mais triste
Se nada deu certo é melhor esquecer.

Eu admirei o seu gesto bonito
Amando outro homem você me contou
São coisas da vida, a data marcada
As coisas compradas, porém me deixou

A causa do pranto que hoje derramo
É o fim da história que não suportei,
Vestida de branco casando com outro,
Num mesmo vestido que um dia eu comprei

Ao vê-la descer de um carro enfeitado
subir as escadas com tanta emoção
A igreja repleta de gente contente
Num banco qualquer eu perdi a ilusão.

O vestido bonito que nós escolhemos
O outro abraçando marcando meu fim
No meu pensamento um adeus prá você
Saí prá não ver o momento do "sim".

A causa do pranto que hoje derramo
É o fim da história que não suportei,
Vestida de branco casando com outro,
Num mesmo vestido que um dia eu comprei