João Mineiro e Marciano    

Vem Me Dar Suas Mãos

Letras João Mineiro e Marciano / Vem Me Dar Suas Mãos

Vem Me Dar Suas Mãos

João Mineiro e Marciano

Só sei que fui um bobo, fiquei furioso
Briguei com você, deixei você partir
A cruel saudade é o meu castigo
Quero esquecer mas nunca consegui.
Até sue beijo é tão diferente
Teu jeito de abraçar louco e apertado
Vejo disfarçando, todo mundo vê
Que é por você que estou apaixonado.

Vivo no deserto desde o seu adeus
Meu caminho certo são os braços seus
Linda criatura, luz do meu viver
Minha desventura foi perder você
E no submundo onde eu estou
Decididamente não sei onde vou
Estou jogado fora, estou aqui no chão
Venha bem de pressa me dar suas mãos.

Nos braços carinhoso da menina amada
Sono de ternura muitas vezes dormi
Peço perdão por este mal que fiz
A sede de lhe amar me faz sentir feliz.
A minha madrugada ficou diferente
Eu não me conformo em lhe perder
Venha de pressa eu aqui espero
Quero amanhecer juntinho de você.


João Mineiro e Marciano

Vem Me Dar Suas Mãos

João Mineiro e Marciano

Vem Me Dar Suas Mãos

Só sei que fui um bobo, fiquei furioso
Briguei com você, deixei você partir
A cruel saudade é o meu castigo
Quero esquecer mas nunca consegui.
Até sue beijo é tão diferente
Teu jeito de abraçar louco e apertado
Vejo disfarçando, todo mundo vê
Que é por você que estou apaixonado.

Vivo no deserto desde o seu adeus
Meu caminho certo são os braços seus
Linda criatura, luz do meu viver
Minha desventura foi perder você
E no submundo onde eu estou
Decididamente não sei onde vou
Estou jogado fora, estou aqui no chão
Venha bem de pressa me dar suas mãos.

Nos braços carinhoso da menina amada
Sono de ternura muitas vezes dormi
Peço perdão por este mal que fiz
A sede de lhe amar me faz sentir feliz.
A minha madrugada ficou diferente
Eu não me conformo em lhe perder
Venha de pressa eu aqui espero
Quero amanhecer juntinho de você.