João Mineiro e Marciano    

Terra Santa de Padre Victor

Letras João Mineiro e Marciano / Terra Santa de Padre Victor

Terra Santa de Padre Victor

João Mineiro e Marciano

Ao fazer versos sobre três pontas
Eu fico alegre mas me comovo
Pois quem tem um coração sensível
Se quebra igual a casca do ovo.
Eu tenho fé e segundo a bíblia
Até montanha eu removo
Áquela terra de luz divina
Espero em breve voltar de novo
Rever três Pontas é um privilégio
Terra Santa de Victor
Que vive no coração do povo.

O seu prefeito de boa conduta
E o radialista Rui Quintão
Aceitem essa nossa homenagem
Representando a população.
Um povo amigo e hospitaleiro
Que traz a fé em seu coração
A linda festa de santo Reis
Que em janeiro é tradição
Seus habitantes, gentil Três Pontas
São uns rubis em forma de contas
E um rosário de oração.

Ninguém duvida que esta cidade
É um ser divino que lhe conduz
Assim Três Pontas também merece
De ser chamada cidade luz.
A recompensa da paz na terra
Endereçada a quem faz jus
Feliz da alma que hoje crê
Pois a verdade já lhe seduz
Que padre Victor lá das alturas
Sempre abençoe estas criaturas
Que reconhecem nosso Jesus.


João Mineiro e Marciano

Terra Santa de Padre Victor

João Mineiro e Marciano

Terra Santa de Padre Victor

Ao fazer versos sobre três pontas
Eu fico alegre mas me comovo
Pois quem tem um coração sensível
Se quebra igual a casca do ovo.
Eu tenho fé e segundo a bíblia
Até montanha eu removo
Áquela terra de luz divina
Espero em breve voltar de novo
Rever três Pontas é um privilégio
Terra Santa de Victor
Que vive no coração do povo.

O seu prefeito de boa conduta
E o radialista Rui Quintão
Aceitem essa nossa homenagem
Representando a população.
Um povo amigo e hospitaleiro
Que traz a fé em seu coração
A linda festa de santo Reis
Que em janeiro é tradição
Seus habitantes, gentil Três Pontas
São uns rubis em forma de contas
E um rosário de oração.

Ninguém duvida que esta cidade
É um ser divino que lhe conduz
Assim Três Pontas também merece
De ser chamada cidade luz.
A recompensa da paz na terra
Endereçada a quem faz jus
Feliz da alma que hoje crê
Pois a verdade já lhe seduz
Que padre Victor lá das alturas
Sempre abençoe estas criaturas
Que reconhecem nosso Jesus.