João Mineiro e Marciano    

Por Sentir Ciúmes

Letras João Mineiro e Marciano / Por Sentir Ciúmes

Por Sentir Ciúmes

João Mineiro e Marciano

Quantas vezes você me ofende por sentir ciúme
Nessas vezes eu sinto vontade de te abandonar
Mas sempre quando parto decidido
Eu olho para trás ao caminhar
Por eu estar chorando dessa jeito
Eu volto ao ver você também chorar
Então faço de conta que ainda existe
Alguma coisa a mais pra lhe dizer
No meio desse nosso embaraço
Eu me enrolo em seus braços, sou de novo de você.

Felizmente o nosso amor á grande
Sobre o ciúme sempre vence
Vivo a demonstrar que me domina
Vive a me provar que me pertence.

Reconheço também lhe ofendo por sentir ciúme
Tenho raiva se você passeia quando eu não estou
Os dois com pensamentos egoístas
Você desconfiada como eu sou.
Nós somos tão iguais em nossos erros
Nós somos tão iguais em nosso amor
Vivemos nos prendendo desse jeito
Usando a forma falsa de ofender
Ciúmes nos separam toda hora
Como eu não sei ir embora também não sabe você


João Mineiro e Marciano

Por Sentir Ciúmes

João Mineiro e Marciano

Por Sentir Ciúmes

Quantas vezes você me ofende por sentir ciúme
Nessas vezes eu sinto vontade de te abandonar
Mas sempre quando parto decidido
Eu olho para trás ao caminhar
Por eu estar chorando dessa jeito
Eu volto ao ver você também chorar
Então faço de conta que ainda existe
Alguma coisa a mais pra lhe dizer
No meio desse nosso embaraço
Eu me enrolo em seus braços, sou de novo de você.

Felizmente o nosso amor á grande
Sobre o ciúme sempre vence
Vivo a demonstrar que me domina
Vive a me provar que me pertence.

Reconheço também lhe ofendo por sentir ciúme
Tenho raiva se você passeia quando eu não estou
Os dois com pensamentos egoístas
Você desconfiada como eu sou.
Nós somos tão iguais em nossos erros
Nós somos tão iguais em nosso amor
Vivemos nos prendendo desse jeito
Usando a forma falsa de ofender
Ciúmes nos separam toda hora
Como eu não sei ir embora também não sabe você