João Mineiro e Marciano    

História de peão

Letras João Mineiro e Marciano / História de peão

História de peão

João Mineiro e Marciano

Vou cantar e falar de um irmão
Que leva a vida diferente do cantor
Todos conhecem pelo nome de peão
No que ele faz também precisa muito amor

Enquanto eu canto ele pega a montaria
Ajeita a sela enquanto eu faço poesia
Ascende o fogo e vem pra perto companheiro
O companheiro do peão é o violeiro

Refrão

Se não fosse a minha viola
Se a música não me fizesse bem
Deixaria de ser um cantor agora
Para ser um peão também

É gostosa a vida de peão
Amanhecer com a boiada no estradão
Eu vou cantando e olhando a lua prateada
Ela lembra a namorada que ficou lá no sertão

É gostoso ver o alazão
No seu galope toc-toc pelo chão
Agarre o boi que eu afino o violão
Conte o caso como foi, enquanto eu canto uma canção


João Mineiro e Marciano

História de peão

João Mineiro e Marciano

História de peão

Vou cantar e falar de um irmão
Que leva a vida diferente do cantor
Todos conhecem pelo nome de peão
No que ele faz também precisa muito amor

Enquanto eu canto ele pega a montaria
Ajeita a sela enquanto eu faço poesia
Ascende o fogo e vem pra perto companheiro
O companheiro do peão é o violeiro

Refrão

Se não fosse a minha viola
Se a música não me fizesse bem
Deixaria de ser um cantor agora
Para ser um peão também

É gostosa a vida de peão
Amanhecer com a boiada no estradão
Eu vou cantando e olhando a lua prateada
Ela lembra a namorada que ficou lá no sertão

É gostoso ver o alazão
No seu galope toc-toc pelo chão
Agarre o boi que eu afino o violão
Conte o caso como foi, enquanto eu canto uma canção