Joćo Mineiro e Marciano    

Dama da Noite

Dama da Noite

Joćo Mineiro e Marciano

Ao cair da noite, orgulhosa e calma que invade a alma
uma dor sem fim.
Por que a noite trƔs um desejo a mais que levou meu bem pra bem longe de mim.
Eu nĆ£o sei o que faƧo na vida pra esquecer essa pobre mulher, que nas trevas da noite viveu sem saber o amor quem quer.
Vai noite, vai.
Leva embora essa recordaĆ§Ć£o, eu tambĆ©m fui um desejo a mais
de uma dama da escuridĆ£o.
Vai noite, vai.
Leva embora essa recordaĆ§Ć£o, eu tambĆ©m fui um desejo a mais
de uma dama da escuridĆ£o.


Joćo Mineiro e Marciano

Dama da Noite

Joćo Mineiro e Marciano

Dama da Noite

Ao cair da noite, orgulhosa e calma que invade a alma
uma dor sem fim.
Por que a noite trƔs um desejo a mais que levou meu bem pra bem longe de mim.
Eu nĆ£o sei o que faƧo na vida pra esquecer essa pobre mulher, que nas trevas da noite viveu sem saber o amor quem quer.
Vai noite, vai.
Leva embora essa recordaĆ§Ć£o, eu tambĆ©m fui um desejo a mais
de uma dama da escuridĆ£o.
Vai noite, vai.
Leva embora essa recordaĆ§Ć£o, eu tambĆ©m fui um desejo a mais
de uma dama da escuridĆ£o.