João Mineiro e Marciano    

Casinha De Praia

Letras João Mineiro e Marciano / Casinha De Praia

Casinha De Praia

João Mineiro e Marciano

Que doce saudade meu anjo adorado
da casa ao lado da serra azul
casinha de praia perdida no encanto
de um lindo recanto dos mares do sul
Na noite escura o vento marinho
presteja baixinho a nossa união
meus lábios murmuram em forma de prece
você adormece em meu coração

E este mais tarde o mar se enraivece
a casa estremece sobre o temporal
mas tenho nos braços você que me adora
que ruja lá fora pior vendaval
Manhã de setembro de luzes e cores
orvalho nas flores murmúrio do mar
pezinhos descalços na praia comprida
imagem querida do meu despertar

Mas hoje na praia da minha saudade
a triste verdade se apresentou
a onda da inveja bateu no castelo
e um sonho tão belo se desmoronou
Adeus companheira de alma criança
a minha esperança perdeu sua cor
porque do meu trono perdi a rainha
adeus vida minha meu único amor


João Mineiro e Marciano

Casinha De Praia

João Mineiro e Marciano

Casinha De Praia

Que doce saudade meu anjo adorado
da casa ao lado da serra azul
casinha de praia perdida no encanto
de um lindo recanto dos mares do sul
Na noite escura o vento marinho
presteja baixinho a nossa união
meus lábios murmuram em forma de prece
você adormece em meu coração

E este mais tarde o mar se enraivece
a casa estremece sobre o temporal
mas tenho nos braços você que me adora
que ruja lá fora pior vendaval
Manhã de setembro de luzes e cores
orvalho nas flores murmúrio do mar
pezinhos descalços na praia comprida
imagem querida do meu despertar

Mas hoje na praia da minha saudade
a triste verdade se apresentou
a onda da inveja bateu no castelo
e um sonho tão belo se desmoronou
Adeus companheira de alma criança
a minha esperança perdeu sua cor
porque do meu trono perdi a rainha
adeus vida minha meu único amor