João Mineiro e Marciano    

Casa De Festa

Casa De Festa

João Mineiro e Marciano

Estando triste tão infeliz coma tua ausência
Eu entrei ali para disfarçar esta minha dor
O ambiente sei que é tão carregado
Mas é bem recomendado pra quem sofre por amor
E naquele instante eu vi no canto ela sentada
Quanto desespero eu não sabia que a casa é dela
Se eu entrei ali foi para esquecer o meu velho amor
Ao ver seu rosto mais aumentou
Este sentimento de amor por ela

Casa de festa sempre tem luzes e flores
Para os seus falsos amores o meu bem arruma assim
Isso me deixa muito triste e magoado
Quando viveu ao meu lado nunca arrumou pra mim

Agora eu sei onde ela está comandando a noite
Como eu preciso rever seu rosto eu vou ali
É muito triste ser tratado normalmente
Como se fosse um cliente que precisa divertir
Talvez eu seja um felizardo mesmo na dor Do
É tão difícil mas vou vivendo até quando der
Vejo os sofredores fazendo ali a simples barganha
Pagando amor a mulher estranha
E eu compro o meu da própria mulher


João Mineiro e Marciano

Casa De Festa

João Mineiro e Marciano

Casa De Festa

Estando triste tão infeliz coma tua ausência
Eu entrei ali para disfarçar esta minha dor
O ambiente sei que é tão carregado
Mas é bem recomendado pra quem sofre por amor
E naquele instante eu vi no canto ela sentada
Quanto desespero eu não sabia que a casa é dela
Se eu entrei ali foi para esquecer o meu velho amor
Ao ver seu rosto mais aumentou
Este sentimento de amor por ela

Casa de festa sempre tem luzes e flores
Para os seus falsos amores o meu bem arruma assim
Isso me deixa muito triste e magoado
Quando viveu ao meu lado nunca arrumou pra mim

Agora eu sei onde ela está comandando a noite
Como eu preciso rever seu rosto eu vou ali
É muito triste ser tratado normalmente
Como se fosse um cliente que precisa divertir
Talvez eu seja um felizardo mesmo na dor Do
É tão difícil mas vou vivendo até quando der
Vejo os sofredores fazendo ali a simples barganha
Pagando amor a mulher estranha
E eu compro o meu da própria mulher