João Mineiro e Marciano    

Caminhão É Assim Mesmo

Letras João Mineiro e Marciano / Caminhão É Assim Mesmo

Caminhão É Assim Mesmo

João Mineiro e Marciano

eu vivo pela estrada com um caminhão nos braços e alguem no coração
meu amor é dividido porque eu morro por ela e vivo pelo caminhão
dois amores diferentes, mas com eles me completo eu não vivo em abandono
no calor de uma cabine ou nos braços de quem amo sou feliz ate no sono

no calor da estrada quase sonolento
qualquer sombra eu encosto á pensar em quem eu gosto vou sonhar no acostamento
a noite chega a saudade aumenta
agarrado no asfalto se possivel farol alto pela marca dos 80

sozinho pela estrada escutando a voz do vento no espelho a repetir
mal começo uma viagem eu ja penso no regresso e nem terminei de ir
mesmo assim eu vou seguindo com cuidado redobrado quando a estrada serpenteia
caminhão é assim mesmo, vai saindo pela estrada
vai entrando pelas veias

no calor da estrada...


João Mineiro e Marciano

Caminhão É Assim Mesmo

João Mineiro e Marciano

Caminhão É Assim Mesmo

eu vivo pela estrada com um caminhão nos braços e alguem no coração
meu amor é dividido porque eu morro por ela e vivo pelo caminhão
dois amores diferentes, mas com eles me completo eu não vivo em abandono
no calor de uma cabine ou nos braços de quem amo sou feliz ate no sono

no calor da estrada quase sonolento
qualquer sombra eu encosto á pensar em quem eu gosto vou sonhar no acostamento
a noite chega a saudade aumenta
agarrado no asfalto se possivel farol alto pela marca dos 80

sozinho pela estrada escutando a voz do vento no espelho a repetir
mal começo uma viagem eu ja penso no regresso e nem terminei de ir
mesmo assim eu vou seguindo com cuidado redobrado quando a estrada serpenteia
caminhão é assim mesmo, vai saindo pela estrada
vai entrando pelas veias

no calor da estrada...