João Mineiro e Marciano    

Ave Ensinada

Ave Ensinada

João Mineiro e Marciano

Suas palavras me envenenam de fé sonhei acordado
Um grande amor prometeu me entregar e mudar minha vida
Eu me entreguei e comi sempre na sua mão feito ave ensinada
E me esqueci de voar com a asa cortada.

Hoje uma ave calada está dentro de mim
Tentando entender o porque, o amor é assim
Hoje você abre a mão e anda sair do seu caminho
Mas que fazer machucado distante do ninho.

Suas promessas fizeram que eu cantasse alegre
Cada minuto que passei na prisão de seus braços
Na ilusão do seu beijo deixei me prender, me dominar
Hoje você me liberta, mas não sei voar.


João Mineiro e Marciano

Ave Ensinada

João Mineiro e Marciano

Ave Ensinada

Suas palavras me envenenam de fé sonhei acordado
Um grande amor prometeu me entregar e mudar minha vida
Eu me entreguei e comi sempre na sua mão feito ave ensinada
E me esqueci de voar com a asa cortada.

Hoje uma ave calada está dentro de mim
Tentando entender o porque, o amor é assim
Hoje você abre a mão e anda sair do seu caminho
Mas que fazer machucado distante do ninho.

Suas promessas fizeram que eu cantasse alegre
Cada minuto que passei na prisão de seus braços
Na ilusão do seu beijo deixei me prender, me dominar
Hoje você me liberta, mas não sei voar.