João Mineiro e Marciano    

Amanheço No Bar

Letras João Mineiro e Marciano / Amanheço No Bar

Amanheço No Bar

João Mineiro e Marciano

Contra a nossa vontade
Separamos nossas vidas
Ela ficou com a casa
Combinamos a minha saída
Voltei a morar com meus pais
A saudade foi apertando
Tudo ficou mais difícil
Peguei certos vícios que estão me matando

Toda noite ao voltar para casa
Passo onde ela mora para ver se está ali
Se o carro está na garagem
Fico satisfeito já posso dormir
Mas se vejo a casa vazia
Meu Deus que agonia vem me abraçar
Mais aumenta o meu abandono
Eu fico sem sono e amanheço no bar

Mesmo assim separados
É ciúme que tenho demais
Penso milhões de besteiras
Simplesmente porque ela sai
Vivendo como solteiro
Lembrando a separação
É mesmo que ter liberdade
Por dentro das grades de uma prisão


João Mineiro e Marciano

Amanheço No Bar

João Mineiro e Marciano

Amanheço No Bar

Contra a nossa vontade
Separamos nossas vidas
Ela ficou com a casa
Combinamos a minha saída
Voltei a morar com meus pais
A saudade foi apertando
Tudo ficou mais difícil
Peguei certos vícios que estão me matando

Toda noite ao voltar para casa
Passo onde ela mora para ver se está ali
Se o carro está na garagem
Fico satisfeito já posso dormir
Mas se vejo a casa vazia
Meu Deus que agonia vem me abraçar
Mais aumenta o meu abandono
Eu fico sem sono e amanheço no bar

Mesmo assim separados
É ciúme que tenho demais
Penso milhões de besteiras
Simplesmente porque ela sai
Vivendo como solteiro
Lembrando a separação
É mesmo que ter liberdade
Por dentro das grades de uma prisão