João Mineiro e Marciano    

A Mulher Que Eu Amo

Letras João Mineiro e Marciano / A Mulher Que Eu Amo

A Mulher Que Eu Amo

João Mineiro e Marciano

A mulher que eu amo não agüenta carinhos
Mesmo nervosa ela vai se entregando
Já no primeiro beijo ela fecha os olhinhos
Suspirando baixinho ela vai se deitando

A mulher que eu amo é nervosa demais
Mais em compensação é um fogo em calor
Ela faz tudo certo, é tão louca por mim
Vivemos assim numa pilha de amor

Por falar de amor
Estou satisfeito
Com a mulher amada
Ela entra em delírio
No primeiro suspiro
Até a madrugada

A mulher que eu amo não rejeita meus braços
Até falando alto ela vai se calando
Leva a mão na tomada não espera que eu faça
Enquanto me abraça com a luz apagando

Ela tem seus defeitos de mulher explosiva
Mas em cinco minutos muda tudo outra vez
Se entrega depressa até vou explicar
Só deixamos de amar quatro dias por mês


João Mineiro e Marciano

A Mulher Que Eu Amo

João Mineiro e Marciano

A Mulher Que Eu Amo

A mulher que eu amo não agüenta carinhos
Mesmo nervosa ela vai se entregando
Já no primeiro beijo ela fecha os olhinhos
Suspirando baixinho ela vai se deitando

A mulher que eu amo é nervosa demais
Mais em compensação é um fogo em calor
Ela faz tudo certo, é tão louca por mim
Vivemos assim numa pilha de amor

Por falar de amor
Estou satisfeito
Com a mulher amada
Ela entra em delírio
No primeiro suspiro
Até a madrugada

A mulher que eu amo não rejeita meus braços
Até falando alto ela vai se calando
Leva a mão na tomada não espera que eu faça
Enquanto me abraça com a luz apagando

Ela tem seus defeitos de mulher explosiva
Mas em cinco minutos muda tudo outra vez
Se entrega depressa até vou explicar
Só deixamos de amar quatro dias por mês