João Mineiro e Marciano    

Última Saudade

Última Saudade

João Mineiro e Marciano

Dorme coração amado que o dia já vem
Vau sair bem de mansinho,
Por que não desejo acordar meu bem...
Vem a luz da Estrela Dalva acariciar
Este rosto adorado que talvez
Não possa nunca mais beijar.!

Durma na paz de Jesus meu bem
Dê-me seu perdão por lhe deixar e ri além
Com a minha solidão...
Nós dois somente e mais ninguém
Sabemos qual a razão

Quando a luz de um novo dia iluminar
E sentir a minha ausência
Por mais que padeça não deve chorar
Deixo sobre o travesseiro estes versos meus
Como última saudade
De um amor perdido que não teve adeus.


João Mineiro e Marciano

Última Saudade

João Mineiro e Marciano

Última Saudade

Dorme coração amado que o dia já vem
Vau sair bem de mansinho,
Por que não desejo acordar meu bem...
Vem a luz da Estrela Dalva acariciar
Este rosto adorado que talvez
Não possa nunca mais beijar.!

Durma na paz de Jesus meu bem
Dê-me seu perdão por lhe deixar e ri além
Com a minha solidão...
Nós dois somente e mais ninguém
Sabemos qual a razão

Quando a luz de um novo dia iluminar
E sentir a minha ausência
Por mais que padeça não deve chorar
Deixo sobre o travesseiro estes versos meus
Como última saudade
De um amor perdido que não teve adeus.