João Bosco    

Sudoeste

Letras João Bosco / Sudoeste

Sudoeste

João Bosco

Intro: (A7/13 G#7/13 G7/13)
(D7/9 C#7/9 C7/9) B7/9 E7/9+
Am7
O vento deu no matagal e deu na cara dos cajás
No coqueiral, nas borboletas, azulão, nos curiós
Jaca manteiga, jaca mãe, no bambuzal, nas teias
D7/9 G7
Tristes do porão, caramanchão, capim navalha coração
C7/9
Canavial, acorde um acordeão lá do matão
F7 Bm5-/7
Menina moça gavião, aluvião, anunciando anunciação
E7/9+
E o garnisé cortando os pulsos da manhã nesse quintal
E o vento deu na manga
A7 D7/9 G7
E o vento deu no mangueiral, na roupa branca do varal
C7/9 Bm5-/7 E7
No lodaçal, e deu na cara da ilusão, no temporal
A7/13 G#7/13 G7/13 G#7/13
Deu nas pegadas desse chão
A7 D7/9 G7
Eo vento deu no natural, deu no início de natal
C7/9 Bm5-/7
Deu no olhar e deu na cara do luar, deu na paixão
E7/9+


João Bosco

Sudoeste

João Bosco

Sudoeste

Intro: (A7/13 G#7/13 G7/13)
(D7/9 C#7/9 C7/9) B7/9 E7/9+
Am7
O vento deu no matagal e deu na cara dos cajás
No coqueiral, nas borboletas, azulão, nos curiós
Jaca manteiga, jaca mãe, no bambuzal, nas teias
D7/9 G7
Tristes do porão, caramanchão, capim navalha coração
C7/9
Canavial, acorde um acordeão lá do matão
F7 Bm5-/7
Menina moça gavião, aluvião, anunciando anunciação
E7/9+
E o garnisé cortando os pulsos da manhã nesse quintal
E o vento deu na manga
A7 D7/9 G7
E o vento deu no mangueiral, na roupa branca do varal
C7/9 Bm5-/7 E7
No lodaçal, e deu na cara da ilusão, no temporal
A7/13 G#7/13 G7/13 G#7/13
Deu nas pegadas desse chão
A7 D7/9 G7
Eo vento deu no natural, deu no início de natal
C7/9 Bm5-/7
Deu no olhar e deu na cara do luar, deu na paixão
E7/9+