João Bosco    

Preta-Porter de Tafetá

Letras João Bosco / Preta-Porter de Tafetá

Preta-Porter de Tafetá

João Bosco

Pagode em Cocotá
Via a nega rebolá
Num preta-porter de tafetá
Beijei meu patuá
Ói, samba, Oi, ulalá
Mé carrefour, o randevú vai começa

Além de me empurrá
"Kes que sê, tamanduá?
Purquá jé suí du zanzibar"

Aí, eu me criei: pás de bafo, meu bombom
Pra que zanga?
Sou primo do Villegagon
Voalá e çavá, patati, patatá
Boulevar, sarava, vim da Praça Mauá
Dendê, matinê, bambolê
Encaçapo você.

Taí, seu Mitterrand
Marcamos pra amanhã em Paquetá
Num flamboyant em fleur
Onde eu vou ter colher.

Pompadú? Zulu
Manjei toa bocú!...


João Bosco

Preta-Porter de Tafetá

João Bosco

Preta-Porter de Tafetá

Pagode em Cocotá
Via a nega rebolá
Num preta-porter de tafetá
Beijei meu patuá
Ói, samba, Oi, ulalá
Mé carrefour, o randevú vai começa

Além de me empurrá
"Kes que sê, tamanduá?
Purquá jé suí du zanzibar"

Aí, eu me criei: pás de bafo, meu bombom
Pra que zanga?
Sou primo do Villegagon
Voalá e çavá, patati, patatá
Boulevar, sarava, vim da Praça Mauá
Dendê, matinê, bambolê
Encaçapo você.

Taí, seu Mitterrand
Marcamos pra amanhã em Paquetá
Num flamboyant em fleur
Onde eu vou ter colher.

Pompadú? Zulu
Manjei toa bocú!...