João Bosco    

O Retorno de Jedai

Letras João Bosco / O Retorno de Jedai

O Retorno de Jedai

João Bosco

Me perguntou se eu tava a fim de peixe
E eu, grávida, quis guaiamum
- ou então nenhum.
Pois foi comprar com ar de interesse:
Trouxe lula, mexilhão e atum
- mas ói que nêgo ruim...
Não sai da rua e diz que não se entoca
Pois não se amasiou com tatu
- bidu!...
Que se casou comigo porque eu era rica:
Deu o tal golpe do baú.
Pão-duro pra cachorro leva a bolsa presa à pança
Feito canguru
- vai tomar no ...
Na cama é um coelho rapidim mas tem mais papo do que baiacu
- apresado come cru...
E quando passa mal, me ameaça:
Que me leva junto lá pro caju.
- eta urubu!
É rubronego desde garotinho mas por ser bicheiro
Diz que é bangu...
Se a gente briga, vai pro telefone
E faz queixa pra mamãe
- ai, jesus!
No carnaval, sai de saia, sapato de salto alto, pintado!
- credo em cruz!
Imita na banheira a dalva de oliveira de "tudo acabado".
A "kalu" (chuchu...)
Se bebe - eu que ature! -
Diz que home tem que ser paraquedista
Ou manicure.


João Bosco

O Retorno de Jedai

João Bosco

O Retorno de Jedai

Me perguntou se eu tava a fim de peixe
E eu, grávida, quis guaiamum
- ou então nenhum.
Pois foi comprar com ar de interesse:
Trouxe lula, mexilhão e atum
- mas ói que nêgo ruim...
Não sai da rua e diz que não se entoca
Pois não se amasiou com tatu
- bidu!...
Que se casou comigo porque eu era rica:
Deu o tal golpe do baú.
Pão-duro pra cachorro leva a bolsa presa à pança
Feito canguru
- vai tomar no ...
Na cama é um coelho rapidim mas tem mais papo do que baiacu
- apresado come cru...
E quando passa mal, me ameaça:
Que me leva junto lá pro caju.
- eta urubu!
É rubronego desde garotinho mas por ser bicheiro
Diz que é bangu...
Se a gente briga, vai pro telefone
E faz queixa pra mamãe
- ai, jesus!
No carnaval, sai de saia, sapato de salto alto, pintado!
- credo em cruz!
Imita na banheira a dalva de oliveira de "tudo acabado".
A "kalu" (chuchu...)
Se bebe - eu que ature! -
Diz que home tem que ser paraquedista
Ou manicure.