João Bosco    

Molambo: Farrapo de Gente Também Ama

Letras João Bosco / Molambo: Farrapo de Gente Também Ama

Molambo: Farrapo de Gente Também Ama

João Bosco

Molambo: o lodo lodo-flor,
O fado da incerteza...
Molambo: o riso da mambembe beleza.
Molambo batucou
Molambo bamboleia
Bulindo o lixo
Esmolambando uma ceia
Ai ai ai ai ai ai ai ai ai ai guantanamera
Guenta .. manera
Molambabamba
Ai ai ai ai ai ai ai ai ai ai tá bom
Hum! bom de
Malambuzar...
Se cai não perde a fé;
É do candomblé,
É da molambento parangolé
Oba, cumbaoba, do caribe quem é
Incendeia
Molambailou à luz que pega na veia.


João Bosco

Molambo: Farrapo de Gente Também Ama

João Bosco

Molambo: Farrapo de Gente Também Ama

Molambo: o lodo lodo-flor,
O fado da incerteza...
Molambo: o riso da mambembe beleza.
Molambo batucou
Molambo bamboleia
Bulindo o lixo
Esmolambando uma ceia
Ai ai ai ai ai ai ai ai ai ai guantanamera
Guenta .. manera
Molambabamba
Ai ai ai ai ai ai ai ai ai ai tá bom
Hum! bom de
Malambuzar...
Se cai não perde a fé;
É do candomblé,
É da molambento parangolé
Oba, cumbaoba, do caribe quem é
Incendeia
Molambailou à luz que pega na veia.