João Bosco    

Da África à Sapucaí

Letras João Bosco / Da África à Sapucaí

Da África à Sapucaí

João Bosco

Livre,
Na mãe africana,
Louvado o meu tantã!
Preso,
Marca a rebeldia,
Traz pra senzala
A luz do amanhã
Negro,
Meu São Benedito,
Tô nessa procissão
Ó Senhora do Rosário,
Vê meu calvário e minha aflição
Já guardei andor,
Já fui "burrinha" e Rei,
Já dancei
Lá da Praça Onze à Sapucaí,
Do Deixa Falar do Estácio ao Bafo do Catumbi
Samba é a voz que me guarda
Enquanto eu aguardo
A procissão se espraiar
De Santo Cristo a Oswaldo Cruz,
Esperando a vez do Morro
Se unir pra arrebentar.


João Bosco

Da África à Sapucaí

João Bosco

Da África à Sapucaí

Livre,
Na mãe africana,
Louvado o meu tantã!
Preso,
Marca a rebeldia,
Traz pra senzala
A luz do amanhã
Negro,
Meu São Benedito,
Tô nessa procissão
Ó Senhora do Rosário,
Vê meu calvário e minha aflição
Já guardei andor,
Já fui "burrinha" e Rei,
Já dancei
Lá da Praça Onze à Sapucaí,
Do Deixa Falar do Estácio ao Bafo do Catumbi
Samba é a voz que me guarda
Enquanto eu aguardo
A procissão se espraiar
De Santo Cristo a Oswaldo Cruz,
Esperando a vez do Morro
Se unir pra arrebentar.